Editorial

*O Rádio,* o mais valioso instrumento de comunicação do planeta.

Viva o rádio!

Direito em Foco

Direito em FocoRogério Lima é Bacharel em Direito, escritor e opina sobre diversos temas.

13/02/2017 14h50Atualizado há 3 anos
Por:

Na data de hoje, 13 de fevereiro, é instituído o dia mundial do rádio. Instrumento de informação em que se deu início no Brasil em 07 de setembro de 1922.

O rádio em sua magnitude, mais do que um órgão popular das pessoas apresentarem as suas demandas, agruras e felicidade, ele é um exemplo de resistência. Nem o advento da tv, da informática e da mídia digital o conseguiu e nem conseguirá anulá-lo. Pelo contrário, o acesso ao rádio, dá-se também, pela via digital do computador e do celular. Este, o celular, substituiu o relógio e a fotografia, mas, não consegue jamais assumir o lugar indispensável do rádio. Aliás, imprescindível.

A mesma voz que chega na madrugada do camponês através da música caipira-sertaneja e da mensagem agrícola, é ao seu tempo, a mesma que emite uma programação para os grandes centros. Da mesma maneira em que canta e verbaliza para as casas urbanas habitadas por ouvintes de todas as matizes e necessidade da informação. Informação que alcança a todos os rincões da terra simultânea e ao mesmo tempo. Inteligentemente, instituíram as rádios comunitárias, a fim de chegar o debate nas comunidades, de modo mais restrito, mas, na audiência de todo o mundo por intermédio da internet. Reitere, como já dissemos, que tal mídia não substituiu o rádio, mas, o faz chegar ainda mais longe.

O computador fulminou com a velha máquina de escrever. A aposentou peremptória e inapelavelmente. Porém, o rádio permanece firme. Seu legado de outrora, formou os melhores atores, jornalistas e artistas populares ou mais elaborados. Por intermédio das radionovelas e espetáculos artísticos de toda ordem, constrói-se a sociedade justa e bem informada. Há quem afirme, com cirúrgico acerto, que televisão não é cultura, mas, o rádio o é. Através da voz criamos a imagem no coração e na mente. Sonhamos e imaginamos com extrema realeza o que se passa no mundo e, na mesma hora, bem perto de nós.

Viva o rádio.

Por: Rogério Lima

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Publicidade Sabor do Caldo:
Publicidade Rafael Celulares:
Últimas notícias
Mais lidas