Combate a violência

Caminhada pelas ruas de Itaberaba, marca o Dia Nacional de Combate à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes.

A data oficial da mobilização nacional é 18 de maio. Como coincide com o feriado municipal de criação da Paróquia, a mobilização foi antecipada.

17/05/2019 21h44Atualizado há 3 meses
Por: Itaberaba em Foco
Fonte: Secom / Itaberaba

Populares foram às ruas de Itaberaba, na manhã dessa sexta-feira (17), para alertar e conscientizar sobre a importância do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em Itaberaba

A data oficial da mobilização nacional é 18 de maio. Como coincide com o feriado municipal de criação da Paróquia, a mobilização foi antecipada.

A caminhada contou com as participações de secretários municipais, do ouvidor-geral Lucas Hayne — representando o prefeito Ricardo Mascarenhas —, do procurador-geral Oacir Mascarenhas, do coordenador de Assistência Social, Givanildo Oliveira — representando o secretário municipal de Ação Social e Cidadania, David dos Anjos.

O evento contou ainda com a participação do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (NUCA) que integra as ações do Selo UNICEF — edição 2017/2019, de alunos da Rede Municipal de Ensino (RME), da Fanfarra Estudantil de Itaberaba (FANEDI), além de coordenadores, gerentes, técnicos de referência e demais colaboradores sociais da gestão cidade de todos. Na oportunidade, foi realizada panfletagem com material informativo.

A mobilização pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi uma realização da Prefeitura de Itaberaba, através da Secretaria Municipal de Ação Social e Cidadania (Seas), por meio dos equipamentos que integram a rede de proteção socioassistencial do município e o apoio do Conselho Tutelar e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Últimas notícias
Mais lidas