Solidariedade

Solidariedade: Campanha online busca arrecadar R$ 230 mil para cirurgia de criança baiana com tumor no cérebro.

Por conta do problema de saúde, Dudinha, como a menina é chamada, teve hidrocefalia e já passou por outras duas cirurgias para drenagem do líquido acumulado no cérebro.

10/07/2019 13h58Atualizado há 6 dias
Por: Itaberaba em Foco

Os pais de uma garotinha baiana de seis anos, diagnosticada com um tumor no cérebro, lutam para que a pequena Maria Eduarda Garrido Gomes seja submetida à cirurgia de retirada do tumor. Por conta do problema de saúde, Dudinha, como a menina é chamada, teve hidrocefalia e já passou por outras duas cirurgias para drenagem do líquido acumulado no cérebro.

Os custos do procedimento médico, conforme Eduardo Gomes, pai da menina, chegam aos R$ 230 mil. Como não tem como pagar pela cirurgia, a família iniciou uma vaquinha online, através de internet.

A campanha foi criada em maio deste ano e tem previsão de término em agosto. Até a publicação desta reportagem, a família conseguiu arrecadar R$ 44.563,54.

Segundo Eduardo, a criança apresentou sintomas há mais um ano, quando teve problemas motores, além de outras complicações referentes ao controle do corpo, como pitose acentuada - perda do controle da pálpebra.

"Achávamos que o problema na perna era ortopédico. Ela não tinha firmeza nas pernas para pular, correr e pedalar. Ela também sentia dores de cabeça severas. Depois, acredito que por intuição da mãe, procuramos um neurologista. Ele mandou fazer exame e em seguida, nos encaminhou para o hospital em medida de urgência", relembrou, Eduardo.

A família possui plano de saúde, e a filha passou por diversos exames na Bahia, mas os médicos em Salvador aconselharam à família que procurasse um especialista sobre o caso, em São Paulo. Na capital paulista, eles foram aconselhados realizar a cirurgia para a retirada do tumor.

"O hospital daqui [Salvador] possui a quimioterapia como linha de tratamento. Já em São Paulo, os médicos falaram de cirurgia, já que é um tumor mais operável. Trata-se de um glioma no tronco cerebral. Nossa esperança é que cirurgia seja um sucesso e retire o tumor. Optamos pela retirada do tumor, mas não temos como fazer a cirurgia lá, pois o médico e o hospital indicados para a cirurgia não são credenciados pelo nosso plano de saúde", disse o pai de Maria Eduarda.

Vaquinha online (Clique Aqui)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Últimas notícias
Mais lidas