GRUPO PETRÓPOLIS

Dono do Grupo Petrópolis é denunciado por lavar US$ 3,6 milhões desviados da Petrobras

Segundo a denúncia, eles receberam de operadores financeiros, durante o período de 2006 e 2007 o montante de US$ 3.686.869,21 em contas secretas mantidas na Suíça.

05/09/2019 12h59
Por: Itaberaba em Foco

A força-tarefa da Operação Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná (MPF-PR) denunciou nesta quarta-feira (4), o dono do grupo Petrópolis, Walter Faria, e os executivos Vanuê Antônio da Silva Faria e Nelson de Oliveira, por 12 crimes de lavagem de dinheiro, durante a contratação da construção de um navio-sonda da Petrobras.

Segundo a denúncia, eles receberam de operadores financeiros, durante o período de 2006 e 2007 o montante de US$ 3.686.869,21 em contas secretas mantidas na Suíça.

A contratação da construção do navio-sonda Petrobras 10.000, pelo estaleiro coreano Samsung, ocorreu ao custo de US$ 586 milhões, entre os anos de 2006 e 2008. Na ocasião, Jorge Luz e Bruno Luz atuaram junto a Fernando Soares e Julio Camargo, e ao ex-diretor Nestor Cerveró para operacionalização do pagamento de propina de US$ 15 milhões.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.