Caso Geddel e Lúcio

Relator no STF pede condenação de Geddel e Lúcio Vieira Lima por crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Geddel foi preso em setembro de 2017 pela PF por obstruir investigações da Cui Bono.

02/10/2019 14h42
Por: Itaberaba em Foco

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) retomou o julgamento da ação penal que trata do bunker de R$ 51 milhões, em um prédio no bairro da Graça, que envolve o ex-deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB), o irmão Geddel Vieira Lima, Job Ribeiro Brandão e Luiz Fernando Machado da Costa Filho, por crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Em seu voto o relator, ministro Luiz Edson Fachin, pediu a condenação dos Vieira Lima.

Geddel foi preso em setembro de 2017 pela PF por obstruir investigações da Cui Bono. Já em novembro de 2017 foram apreendidos R$ 42.643.500,00 e U$ 2.688.000,00 em um apartamento na capital baiana.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Publicidade Sabor do Caldo:
Publicidade Rafael Celulares:
Últimas notícias
Mais lidas