Itaberaba OPINIÃO

Opinião: Do que vale tanto esforço se o povo não ajuda

Carlos Alberto é Bacharel em Direito, radialista e crítico político

18/06/2020 16h36 Atualizada há 4 semanas
Por: Itaberaba em Foco
Opinião: Do que vale tanto esforço se o povo não ajuda

É lastimável o que está acontecendo em Itaberaba e no país. Enquanto uma   "sexta pessoa morre em nossa cidade, consequência da Covid19", o número de contaminados ultrapassam 150 pessoas.

Muitos dos itaberabenses, inclusive na zona rural, festejam, aumentam o som do carro ou de casa e se aglomeram às centenas, desrespeitando o isolamento ou distanciamento social. No Brasil os cemitérios não estão  cabendo mortos, as famílias para não serem contaminadas, perderam o direito de velar o seu ente querido. Mas, para alguns do povo, prevenção, isolamento ou distanciamento social é menos importante que festejar, sabe-se lá o que.

A sensação que dá, é que o Poder Público está perdendo está guerra para o coronavirus, doença que ainda não tem cura. Aqui em Itaberaba, se não bastasse a covid19, ainda há outras moléstias como a dengue, Zika, e Chikungunya que vem adoecendo nossa população e muitos do povo,  indiferentes a este que é dos piores momentos da humanidade contemporânea, reivindicam do Governo, festa, fazer fogueira, soltar fogos, reunir a família e amigos e forrozear.

Talvez muitos não saibam mais o São João festeja o nascimento do Profeta João Batista, mais alguns esquecem de velar o dia de sua morte, quando sua cabeça foi cortada, por ordem do Rei Herodes. Parece até um filme repetido, vários profissionais da saúde, segurança e outros que morreram, no exercício da função para salvar outras vidas, que possa igualar seu amor ao próximo, assim como foi o Profeta João Batista, recebem de alguns brasileiros, o reconhecimento do que foi e tem sido feito por nós, quando ao invés de valorizar o trabalho deles,    neste caso, seguindo as recomendações de manter o isolamento, distanciamento social, que é a única e eficaz maneira atual de combater o coronavirus. Preferem aglomerar, festejar e ignorar a pandemia.

Quantas mortes mais haverão em Itaberaba e no Brasil para que todos entendam que esta é uma luta, não apenas do Poder Público, mais de toda população brasileira? 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.